O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A INDÚSTRIA 4.0

Robótica, IoT, inteligência artificial… Termos que a pouco não ouvíamos falar, hoje são parte do cotidiano de toda a população. Todas essas tecnologias fazem parte de um conceito que surgiu no setor industrial: a indústria 4.0 

A indústria 4.0 engloba um amplo sistema de tecnologias avançadas: controle e tecnologia da informação, Internet das Coisas, computação em nuvem… Ou seja: toda e qualquer tecnologia que esteja modificando as formas de produção e os modelos de negócio pelo mundo.  

Nomeada também de 4ª Revolução Industrial, esse fenômeno está mudando as etapas de produção e os modelos de negócio, por meio de máquina e computadores. Isso significa um novo período no contexto das grandes revoluções da indústria. As fábricas se tornaram inteligentes e as diversas mudanças ocorrerão na forma em que os produtos serão manufaturados, impactando diversos setores do mercado. 

Para o desenvolvimento e a implantação da indústria 4.0 existem princípios, que definem os sistemas inteligentes, alguns deles são: 

Operação em empo real: Se define no tratamento e coleta de dados de forma instantânea, permitindo a tomada de decisões real time. 

Modularidade: Produção de acordo com a demanda, oferece flexibilidade para alterar as tarefas das máquinas facilmente. 

Virtualização: A indústria 4.0 propõe a existência de uma “cópia virtual” das fábricas inteligentes, permitindo o controle remoto de todos os processos por meio de sensores instalados ao longo da planta. 

Quais os impactos da Indústria 4.0 no Brasil? 

Um dos maiores impactos causados pela indústria 4.0 consiste na criação de novos modelos de negócios. Em um mercado cada vez mais exigente, muitas organizações já procuram integrar ao produto necessidades e preferências específicas de cada cliente. 

 
Pesquisas têm estimado os impactos que o avanço da digitalização da economia poderá ter sobre a competitividade do Brasil. A Accenture, por exemplo, estima que a implementação das tecnologias ligadas à Internet das Coisas deverá impactar o PIB brasileiro em aproximadamente US$ 39 bilhões até 2030. 

O ganho pode alcançar US$ 210 bilhões, caso o país crie condições para acelerar a absorção das tecnologias relacionadas, o que depende de melhorias no ambiente de negócios, na infraestrutura, programas de difusão tecnológica, aperfeiçoamento regulatório etc. 

McKinsey estima que, até 2025, os processos relacionados à Indústria 4.0 poderão reduzir custos de manutenção de equipamentos entre 10% e 40%, reduzir o consumo de energia entre 10% e 20% e aumentar a eficiência do trabalho entre 10% e 25%. 

Além desses impactos, haverá toda uma série de possíveis consequências da disseminação e da consolidação da Indústria 4.0, que exigirão uma nova concepção de política industrial para o Brasil. 

 
Os profissionais também precisarão se adaptar, pois com fábricas ainda mais automatizadas novas demandas surgirão enquanto algumas deixarão de existir. Os trabalhos manuais e repetitivos já vêm sendo substituídos por mão de obra automatizada, e com Indústria 4.0 isso tende a continuar. 

Inovação, eficiência e customização são as palavras-chave para definir o conceito de Indústria 4.0. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

20 − dezenove =