BACKBONE

Você já ouviu falar em backbone? Mostraremos agora seu significado, como funciona e como implementá-lo nas empresas. 

Backbone (com tradução literal para “espinha dorsal”) é uma rede principal por onde os dados dos clientes da internet trafegam. Ele é a espinha dorsal que interliga uma série de servidores que estão distantes, conectando diversas partes que não estão próximas. No contexto de redes de computadores, o backbone designa o esquema de ligações centrais de um sistema de redes mais amplo, tipicamente de elevado desempenho e com dimensões continentais. 

Cada vez mais as organizações estão priorizando garantir conexões seguras, de qualidade e que possibilitem trabalhar com eficiência e agilidade, para isso, seu sistema de rede necessita estar impecável e uma estrutura backbone, quando bem implementada, evita indisponibilidades e garante uma melhor velocidade de conexão. 

Sua função, portanto, é conseguir comunicação entre às centrais das provedoras de internet e de servidores externos, tanto nacional quando internacionalmente, realizando o tráfego de dados e envio e recebimento de informações. 

Essa grande espinha dorsal é dividida em partes menores com a finalidade de impedir que o tráfego e a transmissão de dados sejam lentos. No entanto, faz a conexão de todas as redes menores, sendo possível acessar qualquer rede por meio dele. A troca de informações, no entanto, só ocorre se o equipamento da empresa conseguir fazer a transmissão pela central do provedor, seguindo por ele até o servidor. 

Os benefícios de um backbone bem estruturado são: 

  • Manutenção rápida e segura 
  • Transferência de dados nos mais diversos formatos 
  • Durabilidade da estrutura 
  • Prevenção de panes elétricas 
  • Administração otimizada 
  • Escalabilidade de serviços 
  • Fluidez na circulação de dados, etc 

Na Internet encontram-se vários backbones divididos hierarquicamente, com o objetivo de manter sistemas internos com elevado desempenho a fim de controlar e monitorar o tráfego de dados. Existem os de ligação intercontinental que são derivados dos internacionais. 

Tecnicamente falando, esses precisam ser concebidos com protocolos e interfaces condizentes ao débito que se pretende utilizar. Desses protocolos, entre os utilizados destacam-se o ATM e o Frame Relay. Já no quesito hardware, a fibra óptica e a comunicação sem fios são os mais utilizados. 

Os pontos de acesso que significam um por cada usuário do sistema são comuns na periferia. Cada um desses pontos de acesso impõem a velocidade total do backbone. Hoje em dia a principal tecnologia utilizada nas redes de transporte é a SONET / SDH, ainda que outras como a Carrier Ethernet ainda fazem parte das redes. 

Como o backbone está implementado nas empresas  

Muitas empresas optam por ter seus próprios backbones dedicados, para manter a disponibilidade constante no acesso à servidores internos, com uma rede segura e estável.  

Em alguns casos, elas não podem contar com equipes inteiras que façam a instalação, acompanhamento e manutenção, então acabam contratando empresas terceirizadas. Essas empresas normalmente pertencem ao setor de telecomunicações, com profissionais capacitados e habilitados para uma boa implementação.